Onde a poesia tem cheiro de café...

sexta-feira, 27 de junho de 2014

Quero ser Marinheiro

Com 0 Comentario

O mar não os atraia mais!
O canto finito naquele momento venceu o infinito das águas. 
O cântico no canto do ouvido venceu o desejo de travessia.
Antes de chegar até o canto das sereias, eles já estavam mortos.
Pobre das sereias - comeram resto de homens!
Marinheiro que se preza tampa os ouvidos com cera a fim de ouvir o cântico de seu barco.

Adriano Alves

+1

0 comentários :

Postar um comentário

Postagens populares