Onde a poesia tem cheiro de café...

quinta-feira, 31 de julho de 2014

Solis

Com 2 Comentarios

Ela, tão reluzente, fonte de luz e de vida. Estrela tão próxima; mas como tocá-la?
Seus raios iluminava todo um uni-verso de sonhos e desejos.
Alguns, diante de tamanho calor, optaram pela sombra. Outros, encantados por tamanha beleza, construíram asas de cera procurando alcança-la.
Triste fim!
Aprenderam que não se alcança uma deusa com simples artificies humanos.

Adriano Alves.

+1

2 comentários :

  1. Adriano posta algo sobre O TEMPO assim como voce nos disse em suas aulas será lindo podermos ler algo sobre .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sah, breve farei isso! Obrigado pela visita aqui no blog!

      Excluir

Postagens populares