Onde a poesia tem cheiro de café...

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Com 0 Comentario


A festa ainda esta no início,
Mas ela não se prendeu no tempo e nem no espaço e, assim, me tirou pra dançar.
Em cada movimento ela me apertava mais forte, 
Mais forte, mais fort, mais for, mais fo..!
Cheguei a ficar sem ar!
Ela foi meu par a noite inteira, mesmo eu aparentando ser ímpar.
Seu nome:  SAUDADE.

Adriano Alves.

+1

0 comentários :

Postar um comentário

Postagens populares