Onde a poesia tem cheiro de café...

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Mamãe Noel

Com 0 Comentario

Ela era uma velhinha que carregava nas costas algo vermelho e profundo, a saber, o coração. 
Quando desembrulhávamos os presentes, surpresa...
Todos soavam a mesma canção:
TUM... TUM... TUM... 

Adriano Alves. 

+1

0 comentários :

Postar um comentário

Postagens populares